terça-feira, julho 28, 2009

que saudadinhas

Do tempo em que se ia ao médico, só para ele dar elogios e confirmar que se podia ir descansado para a praia.

 

A minha criança fez uma visita à médica, estava em pulgas, porque a mãe se tinha esquecido desse procedimento de rotina por mais de um ano, por isso quando lá chegámos o tempo de espera parecia uma eternidade.

 

Finalmente lá entrámos e … pimba, ela foi atacada pelo excelente desenvolvimento linguístico da criança.

Se ela pensava que ia ter uma consulta para debitar os seus conhecimentos médicos, perdeu logo a esperança ao fim de 10 minutos em que ninguém o conseguiu interromper de contar o que se passava nas aulas de Ciências Divertidas, o que se passava nas aulas normais, nos "comportamentos verdes" que davam direito a ser o chefe de turma, nas dificuldades em ensinar uma colega com dificuldades de aprendizagem, e blá, blá, blá.

 

Mas também a culpada foi ela, quem lhe foi perguntar como tinha sido o ano? Estava a pedi-las.

 

Ao fim de uma hora em que de vez em quando fomos ouvindo a voz da médica, lá ficámos a saber que estava tudo bem com a criança e os comportamentos que devemos ter por causa da gripe A, menos mal.



Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

5 comentários:

Joana Magana disse...

pimba! E mesmo assim. Grande maninho!

Filipa disse...

Que mãe babada!!!

Bjs
Fi

Sweet About Me disse...

LOL Ora toma!

CARPE DIEM disse...

eh eh... vamos lá pôr os pontos nos iis... quem pága, fala e mais nada!!

liliana_lourenco disse...

Eheh! Tão fixe.. :)

**