quarta-feira, novembro 04, 2009

Ida ao dentista

Um trauma só.
A criança entrou literalmente em pânico.

Tudo bem enquanto foi a observação, mas muitoooooooooo desconfiado.

Foi fácil perceber que ia dar confusão, afinal a criança de 8 anos estava a ser tratada como se tivesse 60, não pensei é que seria tanta.

Enquanto se observava, apareceu a palavra mágica “cárie”, logo aqui começaram as lágrimas a cair em cascata.
Ainda tentei desanuviar e ver se a médica percebia o que estava a fazer, perguntando se era nos dentes de bebé ou não, claro que era e tinham o tamanho de “pulgas” segundo ela, mas já era muito tarde, o mal estava feito.

Tudo a seguir foi um filme de terror, o gel doía, o algodão fazia vomitar e fazia impressão, o aspirador comia a língua, o chuveiro fazia impressão, a escova dos dentes andava muito depressa, …
Com isto tudo chegou o ataque de pânico que durou quase uma hora, com uma médica extremamente “simpática” que fazia questão de comentar que para oito anos já não se devia comportar assim.

Não me dei ao trabalho de comentar porque sabia que não voltaria lá e que ela não iria conseguir fazer nada.

Saímos de lá com uma ficha que menciona “não cooperante” e sem nenhum tratamento feito.

Paciência, não acredito que alguém que até gosta de tirar sangue, que tem um amigo fantasma, que nunca disse que tinha medo fosse do que fosse (excepto baloiços a andar muito depressa e alto), seja culpado da falta de jeito da médica para tratar crianças.

Lá tenho que ir a outra que saiba a diferença entre criança e adulto.
Mas a culpada fui eu sem dúvida, que não devia acreditar que todos os médicos sabem o que fazem e se sabem adaptar aos clientes

5 comentários:

CARPE DIEM disse...

Ah pois é!!! Uns são médicos por vocação, outros simplesmente por tiveram boas notas, outras ainda porque os papás tiveram dinheiro para pagar as privadas e as boas notas!!! Enfim... embora todos no mesmo patamar, a vocação faz deveras a diferença!!! E como não está à venda em lado nenhum, só alguns a têm de facto!! A descrição é arrepiante, até eu que não me intimido nada com o dentista, se tivesse consulta hoje, desmarcava!!!! Bjs

liliana_lourenco disse...

Bolas.. tadinho. :(

Fiquei arrepiada só de imaginar o pânico dele. :(

Uma ida ao dentista para quase todas as crianças é um trauma. Se até para muitos adultos é, quanto mais para uma criança!!!

Essa médica é uma má profissional!

Fazes muito bem em procurar outro consultório!
A próxima consulta irá correr melhor!

Beijinhos para os dois! :) **

Anónimo disse...

Coitada da criança :(
As minhas crianças adoram a dentista delas, por isso se quiseres dou-te o contacto.
Bjs
Rosa Clara

nasha disse...

Há dentistas só de crianças.

Acho que tenho uma amiga que o filho vai a um desses posso perguntar se quiseres. Mas é aqui em Lx

Andrea Guim disse...

Oi, Dina!
Hoje, ainda suo de asiedade quando sento em uma cadeira de dentista, por conta de experiências como esta!
Beijins!