sexta-feira, fevereiro 17, 2006

A Vaquinha branca e preta ...

"... pastava, pastava, mas não engordava!

Era uma vez... uma vaquinha, uma vaquinha branca e preta que andava muito triste.

A vaquinha branca e preta pastava, pastava mas não engordava.

Ela olhava para as outras vaquinhas do pasto e todas estavam gordinhas e luzidias; só ela era magrinha. Então a nossa vaquinha, decidiu ir ao sr. Doutor.

O sr. Doutor quando a viu perguntou-lhe:
- Então o que se passa contigo vaquinha branca e preta?
- Ora sr. Doutor, estou muito triste. Eu passo o dia a pastar, a pastar mas nada de engordar! Responde a vaquinha branca e preta.

O sr. Doutor ficou curioso e perguntou-lhe:
- E o que pastas tu, vaquinha?
- Pasto lasagna, pizza, spaguetti .... Responde a vaquinha.
- O quê ? diz muito admirado o sr. Doutor, Mas uma vaquinha não come lasagna, pizza, spaguetti ...
- Não ? pergunta a nossa vaquinha. Então come o quê ?

O sr. Doutor cada vez estava mais espantado:
- Ora, as vaquinhas devem comer ervinhas verdes, florinhas amarelas ...
- Oh, sr. Doutor, mas isso é tão esquisito, então eu não vou poder comer lasagna, pizza, spaguetti...? E tenho que comer ervinhas verdes e florinhas amarelas ?
- Claro! Responde o sr. Doutor. E daqui a uma semana vens cá !

A vaquinha branca e preta, saiu ainda mais triste do que tinha entrado, mas decidiu experimentar o que o sr. Doutor lhe tinha dito. Foi para o campo pastar ervinhas verdes e florinhas amarelas.
Mas que saudades das lasagnas, pizzas, spaguetti... que a nossa vaquinha branca e preta tinha. E estava sempre com fome. Tinha que passar o dia a comer ervinhas verdes e florinhas amarelas para ficar sem fome.
Durante essa semana a nossa vaquinha branca e preta aproximou-se de um lago, onde as outras vaquinhas brancas e pretas íam beber água e reparou ...
- Ah! Estou mais gorda ? pensou a nossa vaquinha branca e preta quando se viu reflectida na água...

Continuou o resto da semana a pastar ervinhas verdes e florinhas amarelas, e começou a sentir-se mais bonita, mais parecida com as outras vaquinhas brancas e pretas que andavam no campo.
Sentiu-se tão bonita, que passada uma semana foi de novo visitar o sr. Doutor. Mas desta vez ía feliz e levava um chapéu de palha com florinhas vermelhas e uma fita azul.

Quando lá chegou o sr. Doutor nem queria acreditar:
- Mas vaquinha branca e preta, estás linda, gordinha e luzidia ...
- É verdade sr. Doutor, mas tenho tantas saudades das minhas lasagnas, pizzas, spaguetti... Eu bem tento esquecer-me, mas quando estou a pastar as ervinhas verdes e as florinhas amarelas só penso nas minhas lasagnas, pizzas, spaguetti...

O sr. Doutor pensa e depois diz,
- Então vamos fazer assim, mas não podes dizer nada a ninguém ...
Durante a semana pastas as ervinhas verdes e as florinhas amarelas como todas as vaquinhas . E ao fim de semana comes as lasagnas, pizzas, spaguetti ...
Mas não dizes a ninguém, porque as vaquinhas têm que pastar ervinhas verdes e florinhas amarelas e não podem comer lasagna, pizza, spaguetti ...

Que contente ficou a nossa vaquinha branca e preta de chapéu de palha com florinhas vermelhas e fita azul ...
- Claro sr. Doutor, esteja descansado, eu não digo a ninguém.

E lá foi a nossa vaquinha branca e preta de chapéu de palha com florinhas vermelhas e fita azul para o pasto; pastar ervinhas verdes e florinhas amarelas, esperando ansiosamnete pelo fim de semana para comer lasagna, pizza, spaguetti ...

"

Esta foi a segunda história que escrevi para o meu filho quando ele nasceu, desde que ele nasceu que quase todos os dias lhe conto uma história para ele dormir, e no ínicio evitei comprar livros de histórias porque sabia que ele não ligava nenhuma, mas confesso que ao fim de inventar 6 histórias (e fiquei por ai) todas com animais diferentes, acabei a comprar Muitooooooooooooos livros.

4 comentários:

Bluejustin disse...

Que história tão engraçada, deixa-me que te diga que tens imenso jeito.

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

eheheh. Gostei muito desta história. Vou contá-la à minha Filhota para a convencer das eternas qualidades da Sopinha.

O que eu quiser disse...

gostei da história.... devias continuar!!!!

kiss e bom fim de semana!!!

Zé Maria das Couves disse...

Tem muito jeito para histórias de vacas. Até o Alfredo, esse desgraçado, ficou a pastar... Mas ainda vais pagá-las!